Brasil e o Mundo você encontra Aqui

Loading...

Pesquisar na Folha de Paranatinga

Carregando...

Cenas Macabras: Aumento de Suicídios em Cuiabá e Várzea Grande assusta até a Polícia

Macabro: uma mulher pendurado em um pedaço de corda amarrado ao pescoço e ao telhado. Pessoas que voltam revólver para a cabeça e atiram sem pensar duas vezes. Ou, suicidas que bebem veneno que levam à morte em poucos minutos.

Cenas que já se repetiram nove vezes apenas nos dois primeiros meses deste ano em Cuiabá e Várzea Grande. Na maioria dos casos que dobram de ano para ano,as famílias jamais imaginaram ver cenas tão chocantes, muito menos ver um parente tirar sua própria vida.

Aliás, os números levantados pela reportagem do Portal de Notícias 24 Horas Newssão assustadores e possivelmente os mais altos do País apenas nos últimos dois anos De três famílias entrevistadas, nenhuma deles notou alguma coisa estranhas no parente morto.

Em 26 meses -entre os anos de 2010 e 2011 e os dois primeiros meses de 2012 -,nada mais, nada menos do que 55 pessoas se suicidaram. A média, a mais alta do Brasil proporcionalmente às outras populações, é de mais de dois casos de suicídio a cada mês. E o que ainda pior, em apenas duas cidades com menos de um milhão de habitantes.

Depressão, insônia, abandono pela família ou pelo marido ou namorado e até desemprego estão entre os principais motivos para o grande número de suicídios em Cuiabá e Várzea Grande nos últimos anos.

Em todos os casos, no entanto, a Polícia, os analistas e as famílias tem apenas um confirmação: suicida não tem hora para morrer, pois esse tipo de morte é quase que inevitável. Há que garanta, inclusive, que é impossível se evitar um suicídio.

E quem, seriam essas vítimas? Nas estatísticas da Polícia originadas através de Boletins de Ocorrências e relatos de parentes e amigos das vítimas, as vítimas de suicídio estão em todas as classes sociais, em todos os níveis de intelectualidade e em todas as religiões.

Assustado com a onda de suicídios neste início de ano, quando até uma policial militar graduada resolveu tirar sua própria vida, um investigador da Polícia Civil foi infático: "É assustador o número de pessoas que estão se matando em Ciuiabá e Várzea Grande este ano. Aliás, no ano passado muita gente também se suicidou. O que é isso?".

A jovem Siméria de Melo Souza, de 27 anos, se aproveitou da “oportunidade” de estar sozinha na casa no Jardim Panorama, em Várzea Grande (Grande Cuiabá) para tirar sua própria vida. Tudo que a Polícia sabe é que ela toma três tipos de remédios controlados.

Siméria, segundo dados da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), foi a nona vítima de suicídio deste ano em Cuiabá e Várzea Grande. Em 2010, os números comprovam que 18 pessoas se suicidaram. No ano passado, os números pularam para 28, totalizando 55 casos de suicídios em 26 meses.

“Nunca. Jamais imaginei que a minha irmã, uma menina normal, cheia de vida e de muitos planos pela frente, fosse ter a coragem de se suicidar. Mas ela o fez assim, sem mais nem menos. Parece um sonho, mas é a mais pura realidade. Aliás, eu sempre soube através do ouvir falar, que suicida é suicida e pronto. Ninguém consegue evitar”, disse um jovem universitário de 26 anos, irmão de uma suicida.

José Ribamar Trindade
Redação 24 Horas News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONCORDA? O que SINCERAMENTE achou da Matéria? Por favor, Dê sua Opinião e figure nos "Últimos Comentários da Folha de Paranatinga". COMENTE. A FOLHA DE PARANATINGA AGRADECE DESDE JÁ A SUA PARTICIPAÇÃO!

AGRADECEMOS A VISITA.

Contador de visitas

10 Últimos Visitantes - Obrigado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...